FC Porto perdeu em casa diante do Marítimo por 3-1, estando praticamente afastado da próxima fase da Taça CTT.

O FC Porto viveu ontem uma verdadeira noite de terror ao ser batido em casa pelo CS Marítimo por 3-1, somando a terceira derrota em 2015 diante da equipa madeirense. Com este resultado os portistas dizem praticamente adeus à competição, um troféu que teima em não rumar para o museu do FC Porto. Já Lopetegui irá com certeza averbar mais um título perdido ao serviço dos Dragões, de facto o técnico colecciona fracassos e muita animosidade por parte dos adeptos, que ontem se despediram com lenços brancos e entoando uma espécie de cântico “Lopetegui, pede a demissão”. Apesar de liderar o campeonato, a verdade é que este FC Porto joga no limite da paciência dos adeptos e qualquer jogada mal concluída ou um passe errado faz despoletar a ira dos sócios e simpatizantes, intranquilizando ainda mais a equipa.

Lopetegui até começou por tentar fazer as “pazes” com os adeptos e chamou ao onze titular o jovem prodígio André Silva, mas nem assim evitou mais um pesadelo. No primeiro tempo, o FC Porto dominou as operações mas sempre com um futebol previsível e algo lento, tornando fácil a tarefa dos madeirenses em defender o resultado. Por seu turno, o Marítimo espreitava sempre que possível o contra-ataque deixando ao Dragões o aviso que não podiam adormecer. Ao intervalo o nulo no marcador justificavasse pela passividade dos azuis-e-brancos.

No duelo de técnicos, Ivo Vieira venceu claramente Julen Lopetegui
No duelo de técnicos, Ivo Vieira foi claramente superior e vencedor

Golo de Fransérgio aos 48′ derrubou Dragão

No reatar da partida e quando todos esperavam um FC Porto mais agressivo, eis que um erro defensivo da turma da casa deitou tudo a perder. Livre marcado sobre a direita, com Fransérgio a saltar à vontade no meio dos centrais portistas e a cabecear para o fundo das redes. Os jogadores portistas acusaram, e muito, o golo e nunca mais conseguiram ter a serenidade necessária para chegar com perigo à baliza de Salin. O Marítimo aproveitou o desnorte e os vários erros defensivos do FC Porto para aumentar a contagem por duas vezes: aos 70′ por Alex Soares e aos 94′ por intermédio de Marega. Pelo meio apenas a registar o enorme descontentamento dos adeptos, com um constante coro de assobios e muitos lenços brancos para o técnico Lopetegui. Ainda antes de terminar o encontro, Aboubakar marcou o tento de honra dos azuis-e-brancos.

No final da partida, Julen Lopetegui desvalorizou os lenços brancos: “A questão dos assobios é um tema que não posso controlar, nem me preocupa!”.

A verdade é que a margem de erro de Lopetegui é cada vez menor e o jogo do próximo sábado contra o Sporting pode definir o futuro, a curto prazo, do técnico azul-e-branco.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.