Vitória categórica por 33 golos de diferença (49-16) sobre os georgianos do Batumi, garante praticamente a passagem à segunda ronda de qualificação da Taça EHF.

O FC Porto começou da melhor maneira a sua participação na Taça EHF ao resolver a primeira eliminatória logo na partida da primeira mão. Numa jornada dupla jogada apenas em território nacional, os Dragões tiveram pela frente um dos mais fracos adversários de que há memória em jogos das competições europeias, uma equipa nada competitiva e bastante limitada, uma autêntica equipa amadora.

Spelic, o novo lateral-esquerdo portista, deixou boas indicações
Spelic, o novo lateral-esquerdo portista, deixou boas indicações

Com profissionalismo e respeitando o oponente, os portistas encararam a partida com os índices de concentração no máximo, aproveitando para mostrar ao mundo do andebol que esta equipa é capaz de ter sucesso na era pós-Gilberto Duarte, sem dúvida um jogador que tinha uma fulcral importância no estilo do jogo dos portistas e que no defeso rumou aos polacos do Wisla Plock.

O FC Porto acabou por ser superior em todos os momentos do encontro, gerindo por completo o ritmo do jogo e aproveitando para melhorar o entrosamento dos novos reforços. Ao intervalo a vantagem de 14 golos era suficientemente clara para se perceber que a eliminatória ficaria resolvida logo na primeira mão ficando o jogo da segunda mão para uma mera formalidade, seguindo-se os eslovenos do Koper 2013 na segunda ronda de qualificação para a Taça EHF.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui