O administrador das Termas do Luso recordou que o espaço tem “uma piscina para a reabilitação, equipa médica e um ginásio específico” para este processo.

O administrador das Termas do Luso, Sérgio Franco, disse à agência Lusa que o espaço vai apostar na componente da reabilitação, alargando assim a oferta de tratamentos termais.

“Nas operações, por exemplo à anca ou ao joelho, o processo de reabilitação é mais prolongado”, explicou Sérgio Franco, considerando que a água termal garante “uma reabilitação mais eficaz”.

O administrador das Termas do Luso recordou que o espaço tem “uma piscina para a reabilitação, equipa médica e um ginásio específico” para este processo.

A componente de reabilitação está disponível nas Termas do Luso desde “finais de 2012”, tendo havido um “crescimento do interesse desta oferta”, frisou o administrador, observando que as termas “têm condições para aumentar significativamente o número de clientes” nesta área.

Há também uma aposta na componente do uso do termalismo “como uma forma de prevenção”, assim como de terapêutica para doenças crónicas, referiu, acrescentando que também pode “ser interessante usar a água termal para tratamentos pré-parto e pós-parto”.

Face a essa aposta, as Termas do Luso, detidas em 51% pela Malo Clinic e o restante pela Sociedade da Água de Luso, celebraram hoje uma parceria com a Idealmed, de forma a que a unidade hospitalar de Coimbra “possa oferecer aos seus clientes estes serviços complementares”.

“Será possível ter produtos integrados e que possam ser apresentados no mercado nacional e internacional”, sublinhou.

A parceria, segundo José Alexandre Cunha, administrador da Idealmed, permite “disponibilizar às Termas do Luso as equipas clínicas da Idealmed, assim como apoio nos seus diferentes programas”.

Ao mesmo tempo, o termalismo e a hidroterapia completam o trabalho de reabilitação e fisioterapia desta unidade hospitalar, disse, referindo que estes tratamentos poderão envolver “a reumatologia, a ortopedia ou a reabilitação cardiopulmonar”, entre outras áreas.

Agência Lusa
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.