As condições de habitabilidade da Terra durarão pelo menos mais 1750 milhões de anos, concluem os investigadores da Universidade de East Anglia, no Reino Unido.

O cálculo foi feito com base na distância entre a Terra e o Sol e as temperaturas em que é possível que o planeta tenha água líquida, de acordo com o artigo publicado na revista Astrobiology.

O diretor do estudo, Andre Rushby especifica que a Terra deixará de ser habitável algures entre daqui a 1750 e 2350 milhões de anosd. A partir daqui, a Terra estará já na zona quente do sol, com temperaturas tão altas que os mares se irão evaporar. “Haverá uma extinção catastrófica e terminal para todas as vidas”, explicou.

A equipa de investigação estudou com outros planetas, incluindo os planetas recentemente descobertos fora do sistema solar (exoplanetas) analisando o seu potencial para albergarem vida. “Comparámos a Terra com oito planetas que se encontram atualmente na sua fase habitável, incluindo Marte. Concluímos que os planetas que giram em volta de estrelas mais pequenas têm tendência para ter zonas de vida mais habitáveis”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui