Um grupo de cientistas britânicos desenvolveu um novo tipo de teste de VIH que pode ser conectado a um computador via USB.

Os investigadores do Imperial College London afirmam que o dispositivo é capaz de detetar a presença do vírus numa gota de sangue – algo parecido com os que são usados para verificar os níveis de açúcar e controlar o diabetes – e gerar um sinal que pode ser lido graças à conexão.

A tecnologia é descartável e promete mostrar o resultado do teste em apenas 30 minutos, o que aceleraria as coisas, tendo em vista que os métodos atuais podem demorar dias para produzir uma resposta. A novidade pode ser essencial para pessoas que vivem em regiões remotas, pois as ajudaria a ter um maior controle da sua situação.

Graham Cooke, um dos principais autores do projeto, explica que o monitorização da carga viral é crucial para o sucesso do tratamento do VIH. Isso acontece porque os atuais tratamentos envolvem potentes drogas antirretrovirais, que reduzem a quantidade de vírus nas células sanguíneas. Embora estas drogas sejam eficazes, os pacientes precisam de exames de sangue regulares para verificar a medição da carga viral. Caso o paciente se torne imune ao medicamento, o aumento na quantidade de VIH no sangue será notável.

O exame de carga viral é diferente dos testes mais rotineiros, que conseguem verificar apenas a presença do vírus, mas não a sua quantidade na corrente sanguínea.

Os resultados foram publicados esta quinta-feira na Scientific Reports, mas por enquanto o dispositivo USB ainda está em fase de testes e ainda não se sabe quando (ou se) ele chegará ao mercado.

Canal Tech

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.