O FC Porto não foi além de um empate a uma bola diante do FC Copenhaga, na jornada inaugural da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Amargo de boca! É assim que se pode definir a estreia do FC Porto na “Champions”, que tudo tinha para entrar com o pé direito e assumir desde já a liderança do Grupo G. Os azuis-e-brancos cedo se adiantaram no marcador, aos 13  minutos o estreante Otávio, após combinação com André Silva, rematou forte e colocado para o fundo das redes de Olsen. O mais difícil parecia estar feito mas na verdade os dinamarqueses não viraram a cara à luta, o que acabaria por dificultar o jogo portista. Com um pressão alta no meio do terreno, o Copenhaga foi empurrando os Dragões para a sua área mas sem ameaçar a liderança no marcador, pelo menos até ao intervalo.

Brahimi estreou-se na era Nuno Espírito Santo
Brahimi estreou-se na era Nuno Espírito Santo

FC Porto adormeceu e o FC Copenhaga chegou ao empate

O reatar da partida foi uma continuidade do final da primeira parte, um FC Porto passivo e os “gigantes” do Copenhaga a pressionar forte, acabando por alcançarem o empate aos 52 minutos. Toutouh cruzou na esquerda para o segundo poste, Alex Telles ainda conseguiu travar o primeiro remate de Cornelius, mas à segunda, o avançado cabeceou para o fundo das redes.

O FC Porto abanou e a partir deste momento nunca mais foi capaz de se organizar e ser criativo o suficiente para “furar” a muralha dinamarquesa. Nos últimos 15 minutos e já com Brahimi em campo e a jogar apenas contra 10, os portistas aumentaram a pressão junto da área dinamarquesa, mas em vão. Muita bola nas imediações da baliza mas faltou ousadia e discernimento do momento do remate, acabando por se manter o 1-1 até ao apito final.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui