O ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores do Brasil (PT) Delúbio Soares, condenado no processo do “mensalão”, entregou-se hoje à polícia em Brasília, enquanto o advogado do último condenado ainda em liberdade informou que seu cliente se encontra em Itália.

Delúbio foi condenado a oito anos e 11 meses de prisão por formação de quadrilha e corrupção ativa e deverá cumprir inicialmente o regime semiaberto.

O último réu ainda em liberdade, dos 12 que receberam ordem de prisão na sexta-feira, é o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e sete meses de prisão por corrupção passiva, branqueamento de dinheiro e peculato.

Segundo o advogado, que falou ao canal de televisão local “GloboNews”, Pizzolato encontra-se em Itália. O réu terá deixado o país de forma clandestina, uma vez que seu nome constava na lista de pessoas impedidas de sair do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui