Cada cultura tem as suas tradições e rituais de casamento. Aqui estão rituais de casamento bem estranhos, lembrando que “estranho” é apenas uma coisa que você não conhece.

1 – TRÊS VESTIDOS

Na China, as noivas não escolhem apenas um vestido de noiva, mas três. Primeiro, há oqipao ou cheongsam tradicional, um vestido bordado geralmente vermelho, porque o vermelho é uma cor que traz sorte na cultura chinesa. Em seguida, a noiva pode trocar por um vestido de baile branco que não pareceria fora do vulgar num casamento em Portugal. Finalmente, a noiva coloca um terceiro vestido na recepção, numa cor à sua escolha, ou um vestido de cerimónia.

2 – MÃOS PINTADAS

Antes de uma noiva indiana se casar, ela, as suas amigas e a sua família decoram as suas mãos e pés com desenhos chamados menhdi. Estes desenhos são feitos de henna, e duram apenas algumas semanas. São incrivelmente detalhados e levam horas para ser aplicados, sem falar no tempo que a noiva deve esperar para a henna secar.

3 – PULAR SOBRE UMA VASSOURA

Um número de culturas, de celtas a ciganos, incorporou algum tipo de salto sobre uma vassoura nas tradições do seu casamento. Hoje, essa prática é mais frequentemente encontrada entre os afro-americanos, uma tradição enraizada na época da escravidão, quando o casamento entre homens e mulheres escravizados não era legal. No período antes da guerra, homens e mulheres escravizados declaravam sua união saltando sobre uma vassoura juntos.

4 – MAZEL TOV!

A quebra do vidro em casamentos judaicos, quando o noivo esmaga um copo com o pé, no final da cerimónia, é uma tradição com raízes obscuras. Alguns dizem que o vidro simboliza a destruição do grande templo de Jerusalém em 70 d.C. Outros dizem que o vidro partido é um lembrete de que a alegria deve ser sempre moderada. De qualquer forma, partir o vidro é geralmente visto com espírito de felicidade, com os convidados do casamento a gritar “Mazel Tov!” (Boa sorte!) depois do ato.

5 – MADRINHAS BEBÉS

No Reino Unido e noutros lugares, em vez de madrinhas, como em Portugal, usam-se apenas as “damas de honra” (geralmente amigas ou parentes da noiva). No casamento da rainha Elizabeth II em 1947, havia oito damas de honra, a maioria mais jovem do que a noiva de 21 anos de idade. Diana teve cinco damas de honra, a mais nova das quais tinha 5 anos, e a mais velha 17 anos. Kate Middleton teve damas ainda mais jovens em seu casamento de 2011, convidando crianças de 3 anos.

6 – SURPRESA NO BOLO

No Peru, os convidados do sexo feminino participam de uma tradição um pouco mais doce do que o lançamento do bouquet. Fitas são dobradas entre as camadas do bolo de casamento. Antes dele ser cortado, cada mulher pega uma fita e puxa. No final de uma delas está um anel de casamento falso. A convidada que escolher essa fita será a próxima a casar.

7 – SACRIFICAR UMA VACA

Casamentos tradicionais zulu são marcados por cores vibrantes e danças entre a família da noiva e do noivo. Como muitas noivas em todo o mundo, as zulu começam o dia em um vestido branco, mas colocam roupas tradicionais tribais depois do casamento na igreja. Em uma cerimónia tradicional, a família do noivo abate uma vaca para receber de braços abertos a noiva. A noiva coloca dinheiro dentro do estômago da vaca, para simbolizar que ela agora faz parte da família.

8 – BANHO DE ALEGRIA

Casamentos de estilo libanês começam com música, dança e júbilo mesmo à porta da casa do noivo. Este é o “zaffe”, um “escorte” tradicional composto por amigos, familiares e, por vezes, músicos e bailarinos profissionais. Este grupo acompanha o noivo para a casa de sua noiva, e depois banha-os em uma chuva de bençãos e pétalas de flores.

9 – PAGAR PELA NOIVA

Noivos russos têm que trabalhar muito para conquistar suas noivas. Antes do casamento, o noivo aparece na casa da noiva e pede a sua amada em casamento. Em tom de brincadeira, seus amigos e familiares se recusam até que ele pague em brindes, joias, dinheiro ou simples humilhação. Os noivos são obrigados a fazer danças patetas, responder a enigmas e realizar testes de dignidade como trocar a fralda de uma boneca. Uma vez que o noivo impressione os amigos e família com este “resgate”, ele pode encontrar sua futura esposa.

10 – PAGAR PELO SAPATO

Enquanto os noivos russos pagam resgate pelas suas noivas, os homens paquistaneses têm de pagar se quiserem reaver seus sapatos. Depois de um casamento paquistanês, o casal regressa à casa para uma cerimónia chamada “mostrar o rosto”. Família e amigos seguram um xale verde sobre a cabeça do casal e um espelho conforme a noiva retira o véu que ela usa durante toda a cerimónia de casamento. Enquanto os noivos estão ocupados olhando um para o outro, os parentes da noiva fogem com sapatos do noivo e exigem dinheiro para devolvê-lo.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui