Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK) garantiu mais um feito impressionante, conquistando o seu quarto título consecutivo no MOTUL FIM Superbike World Championship.

Aos 31 anos de idade, o piloto de Ballymena, na Irlanda do Norte continua a fazer história com a combinação imparável do seu talento e da ZX-10RR. Desde que se juntou à equipa da  Kawasaki Racing Team WorldSBK em 2016, Rea, ganhou quatro títulos mundiais consecutivos e 52 vitórias em quatro temporadas.

Também em 2018 fez história, bateu o recorde de vitórias de 60 vitórias em corrida no WorldSBK com a vitória conquistada em Brno, tornou-se o segundo piloto a conquistar quatro títulos no campeonato mundiais e o primeiro a fazê-lo consecutivamente.

O ano de 2018 provou ser o seu maior desafio até ao momento, já que ele e a sua equipa Provec Racing trabalharam as novas regras que foram introduzidas nesta temporada, os 3 primeiros classificados perdem posições na grelha para a  2ª corrida – com o objetivo de criar mais competitividade em toda a classe. Desafios extras que Rea ultrapassou sem dificuldades de maior.

Na prova inaugural em Phillip Island Grand Prix, viu-se prejudicado por uma gripe e por uma lesão da pré-temporada. Deixou por isso a Austrália com um top cinco e uma segunda posição, mas com vontade acrescida de  recuperar na Tailândia.

O Chang International Circuit foi o cenário da segunda prova da temporada, Rea voltou no seu melhor na primeira corrida – conquistando a vitória com 1.5 seg de vantagem, depois de uma grande luta com Xavi Fores (Barni Racing Team) e Chaz Davies (Aruba). it Racing – Ducati)

Na segunda corrida, a sua Ninja teve alguns problemas de travões com o  calor tailandês e, apenas conseguiu terminar nos quatro primeiros. Com a entrada do campeonato na Europa, ficou claro que Rea seria o  homem a bater.

Começando o que foi definido como a parte mais intensa da temporada, o piloto britânico mais uma vez levou a vitória na primeira corrida no  MotorLand de Aragon em Espanha com uma performance impressionante. As novas regras da grelha invertida ofereceram um desafio extra a Rea na segunda corrida, não conseguiu igualar o ritmo de Davies mas conquistou a segunda posição.

Com o campeonato a deslocar-se no fim de semana seguinte para o TT Circuit de Assen,  Jonathan Rea estava pronto para assumir uma nova coroa como o Rei de Assen. Com um recorde impressionante no circuito holandês, a vitória na corrida significou para Rea ser o piloto com mais vitórias em Assen. Na segunda corrida foi incapaz de parar o companheiro de equipe Tom Sykes (Kawasaki Racing Team WorldSBK), que fez uma corrida impressionante tendo ficado na segunda posição.

Chegado ao território Ducati,  no Autódromo Internazionale Enzo e Dino Ferrai di Imola para a quinta prova, Rea teve uma motivação extra e obteve a sua primeira dupla vitória onde garantiu sua 59ª vitória no WorldSBK e aproximou-se do recorde absoluto de vitórias. Impressionante o ritmo que apresentou no técnico circuito italiano. Deixou  Imola com uma vantagem de 47 pontos no campeonato e prestes a fazer mais história.

De regresso ao seu circuito caseiro em Donington Park, Rea teve fim de semana mais difícil do que o esperado em Leicestershire – sofrendo arm pump foi incapaz  de acompanhar o impressionante  ritmo do vencedor de Michael van der Mark (Equipa Oficial WorldSBK da Pata Yamaha) que venceu uma corrida do WorldSBK pela primeira vez na sua carreira. Rea deixou o Reino Unido com um segundo e terceiro lugares, mas aumentou a sua vantagem na  liderança no campeonato.

Determinado a estar de volta ao topo na sétima prova, aconteceu um misto de emoções no Automotodrom Brno,  Rea atingiu o ecstasy na primeira corrida, onde consegiu a sua 60ª vitória e o recorde de vitórias no WorldSBK, na 2ª corrida o motor da sua Kawasaki cedeu e teve de desistir.

Sob o sol californiano, Rea esteve intocável  ao longo do circuito rápido e fluente de Laguna Seca onde a sua ZX-10RR parecia rolar sobre carris e  começou a sua série de quatro duplas vitórias até ao momento.

Misano World Circuit Marco Simoncelli foi o cenário para a nona jornada e a prova antes das férias de verão. Era importante entrar bem de férias e Rea foi mais uma vez imparável junto com sua equipa obtiveram mais uma impressionante dupla vitória.

Após nove semanas longe das corridas, a Nolan Portuguese Round acolheu um sensacional regresso à ação de Rea, onde conseguiu garantir a sua terceira consecutiva dupla vitória em Portugal. Além disso, foi sua quinta e sexta vitórias consecutivas em 2018 o titulo mundial está praticamente no bolso, após um final de semana de calor sufocante na pista carrocel de Portimão.

Voltando à pista que viu Rea conquistar o seu título em 2017, o Circuito de Nevers Magny-Cours assumiu outra vez enorme importância para o norte irlandês, a concorrência  não teve argumentos para adiar o inevitável e Jonathan Rea foi coroado campeão mundial em França

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.