Por mais duro que seja o desafio, Rea encontra sempre motivação para  fazer o seu  trabalho. Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK) conquistou a  sua tripla vitória dupla  consecutiva  no MOTUL FIM Superbike de 2018 no Circuito San Juan Villicum de forma sensacional. O campeão forçado a partir do sexto lugar em virtude de ter vencido a corrida do dia anterior, conseguiu mais um recorde para si  de 10  vitórias consecutivas  numa temporada no World Superbike, superando as  sequência anteriores de nove vitórias de Colin Edwards e Neil Hodgson.

As voltas iniciais no Circuito San Juan Villicum estiveram entre as mais caóticas de toda a temporada de 2018. Fores foi o mais rápido no arranque  na Corrida Dois, mas Tom Sykes (Kawasaki Racing Team WorldSBK) caiu logo no inicio e  Eugene Laverty (Milwaukee Aprilia) caiu sem oposição na terceira volta quando se encontrava no segundo lugar.

Seria um grande eufemismo dizer que o início da corrida de Rea foi menos suave do que na Corrida Um. Um forte começo colocou-o no top cinco, mas uma sucessão de erros no final da primeira volta e na primeira metade da segunda volta fez com que perdesse posições para Alex Lowes (Equipe Oficial WorldSBK da Pata Yamaha) e Chaz Davies ( Aruba.it Racing – Ducati), e Marco Melandri (Aruba.it Racing – Ducati) colado.

Mas os fãs argentinos não precisaram de esperar muito pelos ataques de Rea que passou por Davies depois do galês ter travado muito tarde na curva 1, e com uma deliciosa derrapagem de traseira, passou suavemente por Lowes. Um erro de Razgatlioglu também deixou o estreante turco atrás do piloto da Irlanda do Norte.  Entretanto mais atrás, assistia-se a uma disputa  pelo quarto lugar entre  Davies, Melandri e Lowes a trocarem  de posições em cada volta.

À quatro volta, Fores já tinha uma vantagem de três segundos aproveitando o começo problemático de Rea. Mas a vantagem não durou muito, a uma taxa de quase um segundo por volta, Rea alcançou o espanhol à oitava volta. Fores ainda lutou, mas o ritmo da Kawasaki era muito forte como demonstrou durante o  fim de semana e, uma vez na frente, Rea  manteve o ritmo destacando-se rapidamente do espanhol Xavi Fores numa Ducati privada,  conseguiu de forma incontestada a décima vitória consecutiva quebrando mais um recorde.

O segundo lugar para Fores significou que se  sagrou Campeão  no Independent Championship,  graças ao seu quinto pódio do ano. Marco Melandri conseguiu regressar ao pódio depois de um fantástico duelo com Davies, que terminou em quarto e aumentou novamente a diferença para  Michael van der Mark em 24 pontos, depois de o holandês ter terminado a segunda corrida em nono.

Tom Sykes conseguiu de novo o quinto lugar, depois de uma forte luta, com Lowes sexto e Razgatlioglu em sétimo. Lorenzo Savadori (Milwaukee Aprilia) terminou a Corrida Dois em oitavo, enquanto Jake Gagne (Red Bull Honda World Superbike Team) chegou nos dez primeiros pela terceira vez esta temporada. O herói local Leandro Mercado conseguiu terminar em décimo segundo, depois de cair na primeira corrida.

P1 – Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK)

“Tive  um dia e uma noite difíceis, passei a maior parte da noite passada no WC,  agradeço imenso a Alba, o nosso Performance Manager e também à Clinica Mobile por me terem ajudado. Pelo menos consegui manter os fluidos durante o corrida, mas agora não me sinto muito bem, quero agradecer à minha equipa, deram-me uma ótima moto este fim de semana  e com uma pista nova para todos, fomos os mais rápidos, um grande obrigado à equipa – É um sonho, vencer dez corridas consecutivas,  não é normal!  Quero  aproveitar este momento. ”

P2 – Xavi Fores (equipe do BARNI Racing)

” Estava  focado em conseguir um novo pódio depois de Magny Cours. Comecei  forte e consegui manter o ritmo, mas o Jonny ultrapassou-me  mas mantive meu ritmo até ao final. Estou muito feliz por este segundo lugar e também pelo Independent Championship. Quero agradecer à minha equipa pelo trabalho desenvolvido ao longo da temporada. Estou ansioso pela corrida do Qatar, quero terminar a temporada novamente no pódio ”.

P3 – Marco Melandri (Aruba.it Racing – Ducati)

“Na verdade hoje estou um pouco desapontado porque depois da volta três ou quatro cometi um erro e fui para 7º ,  atrás de Savadori. Passei pelas duas Yamahas, mas o Chaz estava-se afastando, mas  continuei a puxar,  vi o Xavi, mas era impossível apanhá-lo. Estou triste porque sem o erro poderia ter ficado em segundo e talvez ficar com o Jonny, mas de qualquer maneira estou feliz pelos dois pódios e pela  Superpole – estamos bem. “

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.