foto: ALPHA ONE MEDIA / CHRISTOPHER REEVES

O piloto espanhol nascido em Talavera de la Reina  garantiu aos 37 anos o Campeonato Mundial de Pilotos de SBK de 2022 em Mandalika, provando que velhos são os trapos.

Alvaro Bautista (Aruba.It Racing – Ducati) lutou muito durante a temporada de 2022, resistindo ao ataque do campeão do mundo de SBK de 2021, Toprak Razgatlioglu (Pata Yamaha com Brixx WorldSBK) e do seis vezes campeão Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK), tornando-se o 19º Campeão do Mundo de SBK e o segundo piloto espanhol a ser coroado Campeão do Mundo de SBK a seguir a Carlos Checa em 2011, sendo que Checa também foi o último campeão do mundo de SBK pela Ducati.

Bautista regressou à Ducati na temporada de 2022 depois de duas temporadas na Honda e regressou de uma maneira perfeita, conquistando a sua primeira vitória da temporada na Tissot Superpole Race na abertura da temporada em Aragon Round, deixando o MotorLand Aragon como líder do título depois de mais uma vitória na Corrida 2. Rea conseguiu lutar em Assen, mas apenas no primeiro dia, com Bautista a ampliar a liderança de novo na Corrida 2. Uma queda na Corrida 1 em Donington Park prejudicou a liderança de Bautista, mas recuperou com estilo; conquistando 15 pódios nas 18 corridas que se seguiram, incluindo um hat-trick no Circuito de Barcelona-Catalunha. Uma parte crucial da campanha de conquista do título de Bautista foram as suas lutas com Razgatlioglu e Rea, principalmente com o campeão de 2021 nas corridas do Estoril e na Argentina.

Bautista começou sua carreira no Campeonato Espanhol entre 1995 e 2002. Em 2002, lutou pelo título até a última corrida. No mesmo ano, fez a sua primeira aparição no Campeonato Mundial FIM 125cc como wildcard. Venceu o seu primeiro Grande Prémio em 125cc no ano de 2006 no GP da Espanha. Com oito vitórias na temporada, garantiu seu primeiro título mundial. O piloto espanhol passou então para a classe de 250cc, conquistando 28 lugares no pódio com oito vitórias. Bautista subiu para o FIM MotoGP™ World Championship a classe rainha em 2010. Durante as suas oito temporadas no MotoGP™, conquistou três lugares no pódio e uma pole position, um quinto lugar foi a sua melhor classificação no campeonato em 2012. Em 2019, Bautista fez sua estreia no WorldSBK com a Ducati, terminando sua temporada de estreia com 16 vitórias, 24 lugares no pódio, 4 pole position e 15 voltas mais rápidas, garantindo o segundo lugar na classificação do campeonato.

Em 2020, mudou para a Honda, correndo pelo Team HRC. Nas temporadas de 2020 e 2021, conquistou três lugares no pódio para o fabricante japonês antes de regressar à Ducati e à equipe Aruba.it Racing – Ducati para a temporada de 2022. Com 14 vitórias e 29 lugares no pódio, Alvaro Bautista tornou-se o Campeão do Mundo de SBK de 2022 em Mandalika. Bautista torna-se o nono piloto diferente a conquistar o Campeonato de Pilotos para a Ducati, com o fabricante italiano a garantir seu 15º Campeonato de Pilotos. Bautista é terceiro piloto diferente em três anos a conquistar o título, e também o terceiro país diferente e uma terceira moto diferente, o que realça a competitividade do Mundial de SBK.

Alvaro Bautista, Aruba.It Racing – Ducati: “É incrível, estou muito feliz. É um sonho realizado, principalmente depois dos últimos dois anos e de todas as dificuldades. Quero agradecer a todos os que confiaram em mim e, me  deram a hipótese de lutar por no topo, conseguimos o campeonato à primeira tentativa. Hoje foi a primeira vez que me senti um pouco nervoso ou stressado, mas apenas na Corrida 2 na grelha de partida. Tentei controlar as emoções e quando estava em primeiro, cometi muitos erros porque tinha muitos pensamentos na cabeça! Resolvi ficar em segundo atrás do Toprak, que estava muito forte, apenas poderia acompanha-lo. Estou muito feliz. É difícil saber o que dizer.  Durante toda a temporada, estive muito bem porque tinha muita experiência do passado. Tentei ser o melhor piloto possível, não cometer erros. Acho que nosso desempenho tem sido muito, muito alto. Para mim, estive a um melhor nível  que o Toprak e Jonathan e eles tiveram um desempenho muito alto em todas as corridas. Tive a sorte de ter cometido menos erros do que eles. O que é importante também é a consistência. Pude vencer Jonathan, seis vezes campeão mundial e o Toprak, uma vez campeão, batendo todos os recordes em todas as pistas, o que significa que o nível é muito alto. Vencermos com este nível é incrível.”

Giulio Nava, Bautista’s Crew Chief: “Trabalhamos muito para isto, esta equipa e a Ducati. Trabalho com o Alvaro há muitos anos e estou super feliz de estar aqui com ele, vendo-o alcançar esses resultados. Significa muito. Tenho muita sorte de trabalhar com o Bautista. Temos um relacionamento muito forte juntos, brincamos juntos. O Alvaro é como um irmão. É difícil para mim explicar o que significa vê-lo vencer.”

Luigi Dall’Igna, Ducati Corse General Manager: “É um dia maravilhoso para nós. Trabalhámos muito com o Alvaro no passado e em 2019 fizemos um trabalho fantástico até meio da temporada. No final, não conseguimos ganhar o titulo. Hoje, foi uma emoção fantástica, foi um dia especial. Esta é provavelmente uma das melhores temporadas da sua vida. Este ano e 2006 foram duas temporadas realmente incríveis para ele. Venceu o Campeonato do mundo de 125cc em 2006 e hoje venceu o Mundial de SBK. É um piloto realmente fantástico e estou muito, muito feliz por ele ter conquistado o título hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui