Um numero marcante para o WorldSBK este fim de semana, já que Portimão será a 400ª prova da história do campeonato.

Desde que o campeonato começou em 1988, no famoso circuito de Donington Park em Inglaterra, com nomes de pilotos famosos como Davide Tardozzi, Marco Lucchinelli, Bubba Shobert e Joey Dunlop entre outros de diversas nacionalidades que alinharam na primeira grelha de partida, montados em motas de fábrica de vários fabricantes que este campeonato é verdadeiramente internacional.  Hoje, esse legado continua vivo, viajando por  10 países diferentes por três continentes e com  cinco diferentes marcas a nível oficial.

Desde 1988, houve alguns momentos icônicos no campeonato. Na 100ª prova, Pierfrancesco Chili venceu em casa, em Monza, em 1996, após uma dramática volta final. Na 250º do WorldSBK, foi a vez de Carlos Checa subir ao degrau mais alto do pódio no para a ocasião no novo Miller Motorsport Park, em Utah, em 2008, conquistando a sua primeira vitória, e na corrida seguinte a sua primeira dupla.

Para apimentar aquela que será 400ª corrida  do WorldSBK que corresponde à 11ª em  Portimão.Portimão que viu o seu contrato no WorldSBK ser renovado até 2022, pelo que o campeonato mais rápido do mundo de motos de produção, continuará a mostrar momentos emocionantes, memoráveis e inesquecíveis como já aconteceu no passado.

Em 2008, data da primeira corrida em Portimão, Troy Bayliss conquistou as suas duas últimas vitórias na carreira e fez a sua última Pole-Position com mais de 2,5 seg sobre o segundo classificado,  naquela que seria a última época do Australiano no WorldSBK.

Em 2009, Ben Spies conquistou uma emocionante vitória na corrida 1 a Noriyuki Haga e confirmou seu o título Mundial na Corrida 2. Foi também a primeira prova no WorldSBK para Jonathan Rea, que neste fim de semana fará a sua 135ª corrida.

Este ano, a luta pelo título do WorldSBK ainda está em aberto, com Alvaro Bautista (ARUBA.IT Racing – Ducati) a tentar recuperar os pontos perdidos para Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK), o que não se avizinha facíl, pois é a primeira vez que corre na montanha russa que é o circuito de Portimão.

No WorldSSP, o título parece ficar na dupla de piloltos da equipaBARDAHL Evan Bros. WorldSSP Team, pois Randy Krummenacher e Federico Caricasulo enquanto no WorldSSP300, Manuel Gonzalez (Kawazaki) pode sagrar-se campeão dependendo do resultado da piloto  Ana Carrasco.

No WorldSSP, o título parece ficar na dupla de piloltos da equipaBARDAHL Evan Bros. WorldSSP Team, pois Randy Krummenacher e Federico Caricasulo enquanto no WorldSSP300, Manuel Gonzalez (Kawazaki) pode sagrar-se campeão dependendo do resultado da piloto  Ana Carrasco.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui