Toprak Razgatlioglu parte para Phillip Island como o homem a vencer, batendo Scott Redding enquanto Loris Baz impressiona, tornando a corrida de abertura do campeonato na Austrália imprevisível …

O último dia de testes MOTUL FIM Superbike World Championship em Portimão terminou com como é conhecido o circuito algarvio uma  montanha-russa.  Apesar de numerosos incidentes com várias bandeiras vermelhas, ninguém conseguiu impedir que Toprak Razgatlioglu chegasse ao topo da classificação em Portugal.

Neste último dia de testes foi a PATA YAMAHA WORLDSBK OFFICIAL TEAM que se destacou. Toprak Razgatlioglu já se encontrava estava no topo da classificação à hora

do almoço, mesmo enquanto trabalhava para adaptar seu estilo à Yamaha R1 2020. Deu voltas rápidas nas suas duas motos acabou por terminar em primeiro lugar, com o seu companheiro de equipa Michael Van der Mark também também em destaque ficando em quarto lugar.

Depois de liderar no primeiro dia em Portimão, Scott Redding (ARUBA.IT Racing – Ducati) voltou a andar à frente, embora com ritmo não muito intenso até aos últimos dez minutos, primeiro ao negar o primeiro lugar a Loris Baz, mas à não conseguir responder à estrela turca. Redding focou-se na vida útil dos pneus e na aderência, com Portimão a oferecer

uma oportunidade perfeita para fazê-lo antes da igualmente rápida Phillip Island, ficou assim o britânico em segundo da geral. O seu companheiro de equipa Chaz Davies esteve fora dos dez primeiros até ao final da tarde, terminando em quinto depois de se aplicar nos últimos instantes.

Já em Jerez, havia sido rápido, mas Loris Baz (Ten Kate Racing Yamaha)

destacou-se também em Portimão, provando que o tempo feito na chuva do Sul da Espanha não foi obra do acaso. O piloto de 26 anos terminou em terceiro no final dos testes, com Federico Caricasulo (GRT Yamaha WorldSBK Junior Team) e seu companheiro de equipa Garrett Gerloff impressionando com o nono e décimo tempos  respectivamente.

O fabricante alemão BMW encontrava-se  entre os cinco primeiros em Portimão no segundo dia, com Tom Sykes (Equipe BMW Motorrad WorldSBK) e Eugene Laverty (Equipe BMW Motorrad WorldSBK) em bom plana na pista do AIA em Portimão. Sykes implacável concentrou-se nas afinações, enquanto Laverty desfrutava de um segundo dia sem incidentes . No final Sykes terminou em sétimo seguido de Laverty em oitavo.

A equipa da HRC, continuou o seu trabalho a  procurar recuperar terreno para os rivais. Mais uma vez, foi  Leon Haslam quem liderou o ataque do fabricante japonês, fazendo um tempo por volta mais rápido do que conseguiu havia conseguido durante toda a corrida em Portimão, no ano passado, e terminou  em sexto. Álvaro Bautista foi mais modesto e encontra-se em 15º lugar antes da viagem para a Austrália dentro de algumas semanas.

Fora dos dez primeiros, Michael Ruben Rinaldi (Team GOELEVEN) foi o 11º , enquanto Leandro Mercado (Motocorsa Racing) ficou em 12º. Xavi Fores (Kawasaki Puccetti Racing) ficou em 13º à frente de Sylvain Barrier (Brixx Performance), enquanto Sandro Cortese (Barni Racing Team) ficou em 16º, sofrendo um acidente na curva 7 de manhã.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui