Com Cinco Fabricas no top 5  emoção e drama o  MOTUL FIM Superbike World Championship de 2020 começou com a Yamaha Finance Australian Round em Phillip Island, com  Tom Sykes (BMW Motorrad WorldSBK Team) a chamar a si os holofotes, pois além de conquistar a primeira pole position da temporada com um novo recorde 1:29.230 na pista Australiana, Tom Sykes tornou-se o primeiro piloto a obter 50 poles position na história do WorldSBK.

A acompanhar Sykes na primeira fila, estarão e Scott Redding (ARUBA.IT Racing – Ducati) e Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK). É a segunda vez que pilotos britânicos completam a primeira fila em Phillip Island. O companheiro de equipa de Sykes na BMW, Eugene Laverty, classificou-se em 13º lugar.

Foi Alex Lowes (Kawasaki Racing Team WorldSBK) quem começou a liderar a sessão de 25 minutos, mas que foi interrompida aos dez minutos por uma bandeira vermelha devido à carenagem que saiu da mota de Xavi Fores (Kawasaki Puccetti Racing) no início da reta final depois de interrompida a sessão terminou em décimo.

Atrás de Lowes, nos primeiros minutos encomtravam-se o rookie britânico Scott Redding (ARUBA.IT Racing – Ducati) e Michael van der Mark (Pata Yamaha WorldSBK Official Team). Curiosamente Redding e Van der Mark tinham exatamente o mesmo tempo por volta 1:30.350. Mas o atual campeão Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK)  que arrancou mais tarde das boxes fez logo um tempo canhão e foi quase dois décimos mais rápido que o companheiro de equipe Lowes.

O Rookie Scott Redding acabaria por se classificar no segundo lugar depois de completar 15 voltas na sessão de 25 minutos. O piloto britânico liderou as três sessões de treinos que antecederam o Superpole, mas não conseguiu converter esse ritmo na pole position em sua estreia no WorldSBK. O tricampeão Rea terminou em terceiro lugar com seu companheiro de equipa da Kawasaki, Lowes, em oitavo, enquanto van der Mark terminou a sessão em sexto.

Toprak Razgatlioglu (Pata Yamaha WorldSBK Official Team)  classificou-se em quarto à frente de Leon Haslam (Team HRC) em quinto. Alvaro Bautista (Team HRC), companheiro de Haslam na Honda, terminou a sessão em 15º lugar depois de sofrer uma queda na curva 9. Bautista foi levado ao centro médico para um check-up, mas foi declarado apto para a corrida.

O piloto francês Loris Baz (Ten Kate Racing Yamaha) foi o piloto independente melhor  classificado ao terminar no sétimo lugar atrás de Lowes, em oitavo lugar, estava Sandro Cortese (OUTDO Kawasaki TPR) que impressionou apesar dos poucos testes que efectuou na de pré-temporada.

Na décima posição o espanhol Xavi Fores (Kawasaki Puccetti Racing) foi o último piloto a menos de um segundo do pole-position  Sykes, enquanto o chileno Maximilian Scheib (ORELAC Racing VerdNatura) surpreendeu muitos ao se classificar em 11º lugar.

Resultados – Tissot Superpole

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui