Esta é uma das principais conclusões do relatório Kaspersky Lab ‘Medindo o impacto financeiro da segurança cibernética nas empresas’, elaborado com base no estudo Corporate IT Security Risks 2016. Entre outras coisas, a investigação calcula também o impacto que uma mesma ameaça tem nas PME: prejuízos ascendem em média a 77 mil euros.

No estudo de 2016, a Kaspersky Lab comparou pela primeira vez o orçamento de uma organização alocado para a área de segurança com os prejuízos que ocorreram a partir de incidentes de segurança online. No geral, as empresas esperam que os orçamentos relativos à segurança das TI cresçam pelo menos 14% durante os próximos três anos, devido ao aumento da complexidade das infraestruturas TI.

As pequenas empresas utilizam, geralmente, cerca de 18% do seu orçamento total das TI em segurança, enquanto as grandes empresas atribuem 21% ao mesmo. O estudo mostra uma disparidade significativa entre negócios de diferentes dimensões, com orçamentos de segurança anuais a variar desde os cerca de 900 euros para pequenas empresas até quase 900 mil euros para grandes empresas.

«Com base no nosso estudo realizado à escala global, a média de um orçamento de segurança nas TI vale apenas 2,5 ataques online, com todas as perdas, directas e indirectas, levadas em consideração. Com centenas de ameaças a atacar o mundo empresarial todos os dias, uma solução de segurança online eficiente vale sem dúvida a pena», comenta Alfonso Ramírez, Director Geral da Kaspersky Lab Iberia.

«As empresas entendem claramente as ameaças: cerca de 59% das pequenas e médias empresas e 62% das grandes empresas afirmam vir a melhorar a sua segurança independentemente de possuírem ou não uma forma de medir o retorno», afirma o mesmo responsável.

Via Kaspersky Lab.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.