Um grupo de cientistas quer criar um novo Estado-nação pacifista no Espaço, chamado Asgardia, livre das leis de um país terrestre.

O projeto é dirigido pelo Centro Internacional de Pesquisa Aeroespacial, em Viena, na Áustria – uma empresa privada fundada pelo cientista russo e empresário, Igor Ashurbeiyli.

O grupo pretende lançar seu primeiro satélite no final do próximo ano, e espera um dia ser reconhecido pela ONU.

Segundo Igor Ashurbeiyli, “Asgardia deverá ser uma nação independente e um futuro membro das Nações Unidas – com todos os atributos que esse estatuto implica”.

Mais de 50.000 pessoas já se inscreveram online para fazer parte de Asgardia – um lugar onde provavelmente nunca poderão ir.

Os cidadãos de Asgardia, cujo nome deriva de um reino fictício da mitologia nórdica, serão examinados antes da admissão e devem obter passaportes, explicou à BBC Lena de Winne, ex-funcionária da Agência Espacial Europeia.

“É difícil entender como alguém pode ser cidadão de um sítio para onde não pode ir. Mas eu sou uma cidadã dos Países Baixos e agora estou em Paris. Não há nada de incomum nisso, ser cidadão de um país onde não se vive e para onde não se vai”.

Os especialistas estão agora a realizar competições para decidir o hino nacional e o design da bandeira do futuro Estado-nação.

O conceituado cientista e empresário russo Igor Ashurbeyli, fundador do Centro Internacional de Pesquisa Aeroespacial, anuncia a criação de Asgardia, o novo estado-nação no espaço

O conceituado cientista e empresário russo Igor Ashurbeyli, fundador do Centro Internacional de Pesquisa Aeroespacial, anuncia a criação de Asgardia, o novo Estado-nação no Espaço

No entanto, alguns especialistas têm dúvidas sobre a viabilidade do plano, tendo em conta que as leis internacionais proíbem reivindicações de soberania nacionais no Espaço.

“O Tratado do Espaço Exterior diz muito claramente que nenhuma parte do espaço exterior pode ser apropriada por qualquer Estado”, destacou o professor Sa’id Mosteshar, diretor do Instituto de Política Espacial e Direito de Londres, em Inglaterra.

A iniciativa está a ser financiada por Ashurbeiyli, que anunciou que pretende angariar capital através de uma plataforma de crowdfunding para criar uma “nova realidade jurídica no Espaço”.

“O projeto é a criação de um novo quadro para a posse e nacionalidade no Espaço, que se irá adaptar às leis do espaço exterior atuais que regem a responsabilidade, a propriedade privada e as empresas para que sejam adequadas à finalidade na nova era da exploração espacial”, argumentou em comunicado.

Preocupados com os efeitos da radiação cósmica do Espaço, os cientistas pretendem também desenvolver um escudo protetor à volta de toda a estrutura.

O equipamento irá proteger Asgardia das ameaças do Universo, como as erupções solares e as colisões de asteróides.

ZAP / HypeScience

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.