Um homem que estava a ser deportado num voo entre o aeroporto de Gatwick, Londres, e Veneza, Itália, deixou os passageiros em pânico ao gritar incessantemente: “Nós vamos morrer” e “Alá é grande”.

O incidente, que aconteceu a 23 de agosto, foi conhecido depois de um registo de áudio, publicado pelo jornal “Daily Mail”, dar conta de que o homem, um migrante que estava a ser deportado, gritava incessantemente: “Hoje, nós vamos morrer”.

O homem esteve durante as duas horas de voo aos gritos a dizer que todos iam morrer e a perguntar, “Porque não me ajudam?”.

De acordo com o jornal, os passageiros do voo pensaram que poderia ocorrer um ataque terrorista durante a viagem e as crianças desataram a chorar, depois de ouvirem os gritos do homem.

A tripulação terá pedido aos passageiros para apagarem os vídeos e as gravações realizadas sobre o incidente, mas não deu qualquer explicação para o sucedido a todos os que seguiam a bordo do voo da companhia aérea EasyJet.

O facto de os Assuntos Internos britânicos utilizarem rotas comerciais para a realização de deportações de migrantes está agora a causar polémica.

O homem, que seguia no voo algemado, será um migrante, que viveu durante um ano no Reino Unido, à procura de asilo. Como não conseguiu aprovação para permanecer no país foi deportado.

JN

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.