O Museu Nacional do Iraque reabriu hoje oficialmente, depois de 12 anos de intensos esforços para recuperar as cerca de 15.000 peças roubadas durante a invasão liderada pelos Estados Unidos em 2003.

A reabertura foi antecipada, segundo as autoridades, como resposta à destruição por ‘jihadistas’ do grupo Estado Islâmico de estátuas e artefactos assírios de valor incalculável expostos no Museu da Civilização em Mossul, no norte do país. “Temos estado a preparar a reabertura nos últimos dois meses. O que aconteceu em Mossul levou-nos a acelerar o trabalho e quisemos abri-lo hoje em resposta ao que fizeram os criminosos do Daesh”, disse à agência France Presse o vice-ministro do Turismo e Antiguidades, Qais Hussein Rashid, utilizando o acrónimo árabe do grupo Estado Islâmico.
Na quinta-feira, os ‘jihadistas’ que ocupam Mossul desde junho divulgaram um vídeo em que se veem membros do grupo extremista a destruir estátuas do período assírio (VIII a VII a.C.) no museu da cidade. A destruição foi criticada por líderes e organizações de todo o mundo e denunciada como a pior “tragédia cultural” no Iraque desde o saque ao Museu Nacional em Bagdad em 2003, dias depois da deposição de Saddam Hussein.
O Museu tinha em 2003 uma das maiores coleções arqueológicas do mundo. Cerca de 15.000 peças foram roubadas, das quais apenas 4.300 foram recuperadas até ao momento. “Ainda estamos a tentar localizar mais de 10.000 artefactos em mercados e leilões. As que recuperámos eram as mais importantes”, disse Rashid.
“Hoje enviamos uma mensagem clara a partir de Bagdad, da terra da Mesopotâmia. Vamos preservar a civilização e vamos perseguir os que a querem destruir”, disse o primeiro-ministro, Haider al-Abadi, ao cortar a fita vermelha na cerimónia de reabertura do museu.
As portas do Museu Nacional estarão abertas ao público a partir de domingo. Os bilhetes custam 1.500 dinares (cerca de um euro) para os iraquianos, 12.000 dinares (nove euros) para os árabes estrangeiros e 24.000 dinares (18 euros) para os restantes estrangeiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui