A comemoração do 1º de Dezembro de 1640 marca o fim de 60 anos de subordinação aos Reis espanhóis o qual representou para Portugal um período de decadência, em que o país quase se converteu numa província espanhola. O fim desse infortúnio deveu-se à ação dos heróis conspiradores do 1º de Dezembro de 1640, que voltaram a colocar no trono um Rei português, D. João IV. Por esse motivo era celebrado o 1º de Dezembro, data da restauração da nossa independência.

Esse feriado foi retirado do calendário nacional, medida troikista, sendo  este ano reinstituído mas, coincidindo na véspera do mesmo, com a visita a Portugal dos reis de Espanha, a cidade do Porto engalanou-se de bandeiras espanholas e gritos de “Viva o Rei”.

Para que Sua Alteza Real El Rei D. Filipe VI, de Espanha pudesse desfrutar da sua visita, foi impedido o acesso dos carros ao centro da cidade, algo nunca visto anteriormente e muito menos num país dito republicano e democrático. A parolice portuguesa transcende o próprio orgulho nacional o que torna caricata a imagem que a república pretende dar de si.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui