Há 4ª prova do campeonato Jonathan Rea consegue finalmente a Superpole (pole position) algo não conseguia desde 2011 naquela que foi a sua 4ª prova no mundial Superbikes. Claramente para Rea o # 4 é o seu número.

Continuando com os números Jonathan Rea também não deve ser supersticioso pois alcançou em Imola a vitória nº13 da sua carreirano WSBK. Finalmente vemos uma Honda nas primeiras posições, graças ao trabalho de desenvolvimento efectuado na Honda CBR 1000RR com voltas e mais voltas ao circuito Português de Portimão nos pré-testes da temporada a darem os seus frutos, pois esta Honda, tem sido um completo desastre face à concorrência nas últimas temporadas.Chaz davis

De referir também pela positiva, a Ducati Panigali R que também parece ter encontrado o caminho com os novos regulamentos, ao conseguir finalmente um pódio com este modelo.

A outra face da moeda e pelo lado negativo está a Suzuki com as suas Suzuki GSX-R1000 Oficiais que não conseguem sequer lutar pelo pódio, depois de um começo promissor na 1ª jornada na Austrália.

1ª corrida

A corrida começou com Rea a arrancar à frente de Melandri, que partiu da segunda linha, Guintoli, Giugliano, Sykes e Baz foram os pilotos da frente que completaram a primeira volta.

Rea (Honda CBR 1000RR) imprime um ritmo muito forte e consegue escapar,  entretanto Chaz  Davies (Ducati 1199 Panigale R), Marco Melandri (Aprilia RSV4 Factory), Tom Sykes (Kawazaki (Kawazaki ZX-10), Sylvan Guintoli (Aprilia RSV4 Factory), David Giugliano (Ducati 1199 Panigale R)  e Loris Baz (Kawazaki ZX-10), formam o grupo perseguidor.

Jonathan Rea continua gradualmente a ganhar avanço e Chaz Davies lidera o grupo perseguidor, até que à quinta volta, o grupo aproxima-se de Rea, mas o piloto da Irlanda do Norte, alertado da box do perigo e da ciente da incerteza de uma vitória discutida em grupo, aumentou o ritmo e faz de imediato a volta mais rápida  da corrida à sexta volta, com 1:47,532, partindo irrevogavelmente para a vitória.Guintoli

Davies foi alcançado pelo grupo enquanto Giugliano cai na 13 ª volta, quando lutava pelo pódio com  Davies, Sykes e Baz.  A duas voltas do final Chaz Davies consegue algum avanço para terminar em segundo, enquanto Tom Sykes consegue o último lugar num pódio totalmente britânico, algo que não acontecia desde que Crutchlow, Camier em Rea completavam o pódio no Grande Prémio de Inglaterra no ano de 2010.

Baz, Guintoli, Melandri, Laverty y Lowes foram os seguintes classificados, à frente de Toni Elías com uma  Aprilia privada da equipa Red Devils de Roma que se impôs à de Leon Haslam com uma Honda oficial igual à do vencedor da corrida Jonathan Rea.

Leon Camier (BMW S1000 RR EVO) foi o melhor da Classe EVO e acabou a corrida no 11º lugar.


Classificação primeira corrida Imola SBK

 2ª corrida

Jonathan Rea concluiu o seu melhor fim de semana de sempre desde que corre no WSBK, pois conseguiu vencer as duas corridas no Circuito Enzo e Dino Ferrari em Imola e obter as duas voltas mais rápidas nas duas corridas, isto sem esquecer a Superpole no Sábado.podio

A 2º corrida foi uma cópia da primeira para o piloto do Ulster, que mal viu o sinal verde, arrancou de imediato para a vitória, relegando a emotividade da corrida para as lutas pelos lugares secundários e para o grupo perseguidor formado por Guintoli, Giugliano, Melandri, Sykes Davies, Baz, Laverty, Lowes.

Com o piloto da Honda CBR 1000RR a não dar hipóteses, ficaram Guintoli (Aprilia RSV4 Factory), e Giugliano (Ducati 1199 Panigale R), a lutar pelo segundo lugar, seguidos de perto por Sykes (Kawazaki ZX-10), Melandri (Aprilia RSV4 Factory), Davies (Ducati 1199 Panigale R), e Loris Baz (Kawazaki ZX-10).

Na 8º volta Tom Sykes escapa com Giugliano, Melandri não encontra o ritmo devido a problemas de tração e descola sendo apanhado por Loris Baz que recuperava de uma má partida.

As atenções da corrida, pendiam agora para Tom Sykes com Chaz Davies na sua roda, a iniciarem a caça a Guintoli, que alcançam na 14ª volta, pois Rea levava cerca de 6 segundos de vantagem e rodava em 1:47 enquanto os restantes em  1:48.Kawasaki luta

A quatro voltas do final  Chaz Davies iniciava o seu ataque, passando com facilidade Tom Sykes e uma volta mais tarde Sylvan Guintoli assegurando assim o segundo lugar e relegando Guintoli para o terceiro lugar do pódio.

A dupla da kawazaki Sykes e Baz, envolveu-se numa luta fratricida pelo quarto lugar, sem ordens de equipa, com o francês Loris Baz a dar uma facadinha no ambiente da equipa, ao bater o campeão do mundo Tom Sykes.

David Giugliano terminou em sexto lugar sem ninguém por perto, seguido de Toni Elias que realizou mais uma grande corrida, ocupando o 15º lugar na grelha de partida, conseguiu terminar na 7º posição com a sua Aprilia privada mais uma vez à frente dos pilotos com motas oficiais Haslam (Honda CBR 1000RR ) , Laverty e Lowes (GSX-R1000) e Marco Melandri (Aprilia RSV4F).Elias

Leon Camier (BMW S1000 RR EVO) foi o 12º classificado e a primeira moto EVO, à frente do líder, nesta categoria, o espanhol David Salom (Kawasaki ZX-10R EVO) com problemas na sua condição física devido à sua lesão na mão.

Classificação segunda corrida Imola SBK

Classificação Construtores

A próxima jornada será  nos dias 23,24 e 25 de maio histórico circuito inglês de Donington Park.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.