As forças de segurança espanholas referem que há uma grande possibilidade do auto-proclamado Estado Islâmico lançar ataques a partir da Líbia contra a Península Ibérica.

Segundo o jornal El Mundo, que teve acesso aos relatórios, a organização terrorista pretende atacar o território espanhol e o resto da Europa a partir de território líbio, uma vez que os terroristas estão a expandir-se para esse país.

Além da Líbia, as forças de segurança também destacam outros países do norte de África, nomeadamente Marrocos, Tunísia e Mauritânia.

A perda recente de território do Estado Islâmico na Síria e no Iraque devido à pressão internacional é um dos motivos que leva a que as autoridades espanholas temam um ataque terrorista.

Os relatórios elaborados pelas autoridades sobre os perigos do Estado Islâmico alertam que a Líbia, e toda a região do Magrebe, poderá ser vista como uma plataforma para a conquista da Europa e de Al-Andalus – o nome dado à península Ibérica pelos muçulmanos.

Depois de estudarem a situação, os investigadores consideram que a Líbia é um “perigo potencial a não perder de vista” por se encontrar numa situação política instável e por possuir petróleo, que poderá ser usado para financiar a atividade terrorista.

Os especialistas alertam que a Líbia está numa excelente posição estratégica e o Estado Islâmico tem a “necessidade urgente” de recuperar território.

“Recorde-se que o objetivo principal do Daesh é consolidar o seu califado“, explicam as autoridades espanholas.

A organização terrorista tem lançado inúmeras ameaças violentas ao Ocidente, afirmando que a Península Ibérica “jamais será esquecida“.

Em julho, a Europol destacou as “repetidas ameaças” do Estado Islâmico a Portugal e Espanha e considerou que ataques semelhantes aos de novembro, em Paris, podem ocorrer num “futuro próximo”, na União Europeia.

BZR, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui