Por norma, o Brasil vive cinco dias de euforia desenfreada, uma festa da vida que chama ao país milhares de turistas, como uma romaria obrigatória pelo menos uma vez na vida. Mas este ano promete ser diferente, de acordo com jornais como o Financial Times ou o The Guardian.

O Carnaval este ano não será realizado em 6 cidades brasileiras: Cabo Frio, Morretes, Irati, Lagoa Formosa, Porto Ferreira e Rolim de Moura. As explicações assentam, primeiro, na própria crise que o país atravessa e, depois, no facto de os executivos municipais estarem a retirar apoio financeiro aos desfiles, decisão justificada com os fracos orçamentos de que dispõem – devido à queda da receita em impostos – e a necessidade de acorrerem a projectos mais “importantes” para a população.

Aponta o Financial Times que estão nesta situação as cidades de Cássia, São Tomás de Aquino, São João Batista do Glória, Alpinópolis, Fortaleza de Minas, Passos e Lavras. E isto só no Estado de Minas Gerais.

A desculpa é sempre a mesma: os fundos disponíveis tiveram de ser aplicados noutras áreas, como Educação, Saúde ou Infraestruturas. Em Porto Ferreira, por exemplo, a urgência estava na compra de uma ambulância.

A solução para o problema poderá estar num maior envolvimento do sector empresarial na organização dos tradicionais desfiles, mas a iniciativa privada é também uma das vítimas da crise que afeta o país e parece certo que a folia de outros tempos terá em 2016 uma versão mais reduzida.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.