O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, anunciou que o Governo pretende adquirir dois aviões Canadair de combate a incêndios florestais através do recurso a fundos comunitários.

No grupo de trabalho para Análise da Problemática dos Incêndios Florestais, constituído no âmbito da Assembleia da República, Miguel Macedo adiantou que está a decorrer um processo para aquisição de dois aviões Canadair, no valor de cerca de 37 milhões de dólares cada um, com recurso a fundos comunitários,

O ministro afirmou que, no final do mês de Março, o Governo terá “uma resposta mais conclusiva sobre este processo”, mas manifestou esperança que a aquisição de meios aéreos pela via dos fundos comunitários “corra bem”.

Segundo Miguel Macedo, o país precisa de ter no dispositivo mais meios aéreos próprios, uma vez que o atual não tem capacidade para resolver o problema de combate a incêndios florestais. O ministro sublinhou que, no passado, foi feita a opção em não se comprar este tipo de aviões, mas, agora, “há um consenso” que Portugal “precisa de ter, pelo menos, um aparelho Canadiar”.

Justificando a aquisição destes aviões, o ministro afirmou que é difícil encontrar no mercado estes meios a preços razoáveis para alugar. “Estes meios não abundam, não tem sido nada fácil”, referiu, acrescentando que Portugal “não pode, por sistema, em cada verão, recorrer à generosidade de outros países”.

Atualmente, os meios aéreos próprios do Estado são compostos por seis helicópteros pesados Kamov e três helicópteros de transporte e utilitário, sendo a primeira vez que vai adquirir para sua frota aviões Canadair.

 

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.