Vitória leonina no reduto do Paço de Arcos por 3-1, deixa os Leões na liderança juntamente com o SL Benfica e FC Porto, embora com mais um jogo disputado.

O Sporting continua a dar cartas no campeonato nacional e teima em não deixar fugir os adversários diretos, consolidando cada vez mais a sua candidatura ao título de campeão. Diante de um Paço de Arcos que tudo fez para vencer o jogo, o Sporting acabou por ser feliz nos últimos cinco minutos da partida desfazendo a igualdade que se registava a uma bola, numa altura em que se adivinhava um golo mas na baliza leonina.

A primeira parte do desafio foi muito equilibrada entre duas equipas que se foram anulando mutuamente em situações defensivas e ofensivas. Na etapa complementar a equipa da casa foi claramente superior mas encontrou sempre em Ângelo Girão um obstáculo intransponível que torna qualquer baliza muita pequena, demonstrando a importância do guarda-redes para qualquer equipa de hóquei em patins triunfar.

Atendendo à velha máxima “quem não marca sofre”, a cinco minutos do final, João Pinto tirou ‘um coelho da cartola’, vindo detrás da baliza para finalizar junto ao poste direito da baliza, colocando o Sporting na frente do marcador. Ainda antes do apito final os Leões voltariam a marcar, desta vez por intermédio de Poka na conversão de uma grande penalidade, fixando o resultado final em 1-3.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.