O FC Porto Fidelidade venceu o FC Barcelona por 6-2, na 2ªjornada do grupo D da Liga Europa, reforçando o estatuto de favorito à conquista do maior título de clubes na Europa.

Capa

O Dragão Caixa encheu para assistir a um clássico do hóquei em patins europeu, com os dois mais fortes candidatos ao título a proporcionarem um excelente espetáculo, digno de uma final.

Mário Tavares - iPressGlobal-878

Os Dragões sofreram um infortúnio logo nos instantes iniciais da partida, quando o capitão Reinaldo Ventura se lesionou, obrigando o treinador Tó Neves a lançar no jogo o inspirado Caio, que foi uma autêntica dor de cabeça para os Catalães, tendo sido considerado o melhor jogador em campo. Num ritmo verdadeiramente avassalador, os portista assumiram o jogo e logo aos 4 minutos abriram o marcador, levando ao delírio os adeptos. O FC Barcelona sentia grande dificuldade em contrariar a equipa da casa, não conseguindo roubar a bola ao ataque portista, que a circulava rapidamente e que tinha no guardião Edo Bosch uma autêntica parede entre os postes da sua baliza. Foi sem surpresa que ao intervalo o resultado era favorável aos azuis-e-brancos por 3-1, com um “hat-trick” de Caio.

A segunda parte foi um “copy paste” da primeira parte, com a equipa portista sempre dinâmica e disposta a manter o comando do jogo. E assim foi, o FC Barcelona nunca consegui ser superior e regressou a casa com a pior goleada europeia deste milénio.

O FC Porto Fidelidade assume assim a liderança do grupo D, dando um passo enorme rumo à qualificação para os quartos-de-final.

O FC Porto aproveitou a ocasião, antes do início da partida, para homenagear os seus jovens atletas que sagraram-se campeões do mundo sub20 em Outubro na Colômbia.

Mário Tavares - iPressGlobal-862

REPORTAGEM E FOTOS: MÁRIO TAVARES - iPressGlobal
mario.tavares@ipressglobal.com

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui