Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), desenvolveu uma câmara que consegue ler as páginas de um livro fechado através de radiação terahertz.

Segundo o estudo, publicado na Nature Communications, a tecnologia recorre à radiação terahertz, uma banda de radiação eletromagnética que tem várias vantagens sobre outros tipos de ondas, tais como os raios-X ou as ondas sonoras.

A radiação terahertz identifica diferentes tipos de químicos – uma capacidade que permite distinguir o papel da tinta utilizada nas letras e diferenciar as diferentes páginas de um livro fechado.

A nova tecnologia permite à câmara perceber a página em que as letras, palavras e frases se localizam, o que impede que a informação gerada se confunda entre si.

Por enquanto, a câmara só consegue ver cerca de 20 páginas e ter precisão para detetar caracteres em apenas nove.

Os investigadores acreditam que vão conseguir criar um sistema de digitalização mais rápido e mais fácil que também será positivo na análise de livros e documentos antigos – que poderão ser lidos sem a necessidade de serem abertos.

“O Metropolitan Museum de Nova Iorque mostrou muito interesse neste projeto porque quer, por exemplo, olhar para livros antigos sem lhes tocar”, disse Barmak Heshmat, um cientista do MIT.

A equipa vai continuar a desenvolver esta tecnologia para que, futuramente, seja capaz de ‘ler’ livros inteiros – e tornar possível, finalmente, julgar um livro pela capa.

BZR, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui