Uma vaga de ratazanas que podem chegar aos 50 centímetros estará a chegar a várias cidades do condado de Wiltshire, Reino Unido, segundo o relato de exterminadores da região. Um rato gigante já foi descoberto em Swindon, naquela região, e já há registos de “encontros” semelhantes noutras áreas britânicas.

“É um problema crescente e, de momento, não faço ideia sobre como irá desaparecer”, explicou ao Daily Mail Justin Holloway, que descobriu o rato num estabelecimento comercial de Swindon. “A não ser que possamos extinguir toda a sua linha genética, haverá cada vez mais super ratos nas cidades”, continuou.

De acordo com o Daily Mail, este rato tem o dobro do tamanho que a espécie normal e não pode ser morta através de substâncias tradicionais. “Há uma série particular de ratos que não são susceptíveis a raticidas e, tendo em conta toda a população de ratos, [a percentagem destes indivíduos] está a aumentar”, explicou Holloway.

Segundo o jornal britânico, esta espécie desenvolveu uma mutação genética, o que significa que as substâncias aprovadas pela União Europeia para controlar estas populações não têm qualquer efeito.

Desde o início do ano, vários britânicos têm encontrado ratazanas com tamanhos invulgares. Investigadores da Universidade de Huddefield estudaram estes roedores e chegaram à conclusão que, na área de Gloucestershire e Shropshire, 20% destes ratos eram imunes a venenos tradicionais. Em Southampton, 75% dos ratos tinha a mesma mutação genética.

O cientista Dougie Carlke descreveu esta espécie como uma “bomba relógio”. “Acho que as pessoas deveriam começar a ficar preocupadas com estes ratos resistentes, devido a problemas de saúde pública – porque eles podem transmitir doenças e várias bactérias e vírus”, revelou.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.