Uma equipa de arqueólogos encontrou o que parece ser um descomunal templo megalítico de madeira, a pouco mais de 3 quilómetros de um seu conhecido rival – Stonehenge.

Segundo o jornal britânico The Independent, o achado é composto pelo que parece ter sido um vasto círculo de postes de madeira gigantes, com 500 metros de diâmetro.

O monumental círculo foi encontrados a noroeste do sítio arqueológico de Durrington, onde o ano passado foi descoberto um super-monumento neolítico constituído por cerca de cem monólitos – a maior estrutura neolítica do Reino Unido.

Segundo os arqueólogos britânicos responsáveis pela notável descoberta, a concentração de formações neolíticas encontradas na região sugere que o famoso monumento de Stonehenge poderá ter sido construído numa época de intensa rivalidade religiosa, e eventualmente política.

A escavação foi liderada pelos arqueólogos Vince Gaffney, professor da Universidade de Bradford, eMike Parker Pearson, da University College de Londres.

Os arqueólogos, que tinham começado por usar medições geofísicas em vez de escavações para analisar o local, pensaram inicialmente ter encontrado uma formação de pedras verticais.

A descoberta de que se tratava na realidade de gigantescos postes de madeira mudou completamente a percepção da importância do sítio – o maior monumento antigo deste tipo na Grã-Bretanha.

A mais surpreendente descoberta que o local trouxe, no entanto, foi a de que a construção do complexo circular nunca terá chegado a ser completada – tendo sido interrompida, aparentemente, pouco tempo depois de iniciada a sua construção.

nasikoman / Flickr

Os 200 a 300 postes, com 6 a 7 metros de altura e 60 a 70 cm de diâmetro, seriam aparentemente usados para apoiar ou expandir uma construção mais complexa - que nunca chegou a ser completada

Os 200 a 300 postes, com 6 a 7 metros de altura e 60 a 70 cm de diâmetro, seriam aparentemente usados para apoiar ou expandir uma construção mais complexa – que nunca chegou a ser completada

Os 200 a 300 postes, com 6 a 7 metros de altura e 60 a 70 cm de diâmetro, seriam aparentemente usados para apoiar ou expandir uma construção mais complexa.

Mas ao que tudo indica, os trabalhos no círculo foram interrompidos, cerca de 2460 AC, apesar de o círculo estar quase completo.

Segundo os arqueólogos, a razão mais provável para a paragem abrupta da obra é que tenham ocorrido na altura mudanças sociais, políticas ou religiosas na região.

“Estas descobertas lançam luz sobre a complexidade anteriormente desconhecida dos eventos religiosos e políticos da região, durante o período em  que as maiores pedras de Stonehenge foram erguidas”, explica ao The Independent o arqueólogo Nick Snashall, director do Stonehenge & Avebury World Heritage Site.

Ou seja, algo como um golpe de estado neolítico terá impedido que hoje houvesse um imponente monumento de madeira a fazer sombra a Stonehenge.

AJB, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.