Ministro da Justiça turco anunciou esta quarta-feira a libertação de 38 mil presos, uma decisão que poderá estar relacionada com a sobrelotação das cadeias depois da tentativa de golpe de Estado.

A Turquia vai libertar 38 mil prisioneiros condenados por crimes cometidos antes do dia 1 de julho, anunciou hoje o ministro da Justiça turco.

A decisão está aparentemente relacionada com a sobrelotaçãodas prisões depois da tentativa de golpe de Estado do passado dia 15 de julho.

O ministro da Justiça, Bekir Bozdag, numa série de 19 mensagens difundidas através das redes sociais, sublinhou que a medida “não se trata de uma amnistia”.

Segundo as mesmas mensagens, citadas pela France Presse, a ordem do governo não é aplicada aos condenados por assassinato, terrorismo ou crimes contra a segurança de Estado.

Milhares de pessoas supostamente envolvidas no golpe falhado foram detidas, suspensas ou afastadas dos seus cargos.

/Lusa

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.