Foto: Enric Fontcuberta / EPA  //

Depois de o partido constitucionalista Ciudadanos ter ficado à frente nas eleições da Catalunha, Inés Arrimadas, que lidera o partido, não tem aliados para governar.

 Nas eleições de quinta-feira, o partido Ciudadanos saiu vencedor, mas os independentistas conseguiram manter a maioria absoluta.

No entanto, quase uma semana depois, o partido conservador catalão continua decidido a não formar governo, avança o Correio da Manhã.

José Manuel Villegas, secretário-geral do partido, explicou que não faz sentido falar de negociações quando os partidos favoráveis à unidade com Espanha não conseguiram a maioria dos votos.

Além disso, o Ciudadanos recusa falar com as forças separatistas mais votadas: o Junts per Catalunya, que apoiou o ex-presidente catalão Carles Puigdemont, exilado em Bruxelas, e a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), de Oriol Junqueras, que continua detido por delitos de rebelião por causa do referendo separatista de outubro e a declaração unilateral de independência.

Entretanto, a agência EFE adianta que Rajoy tem tentado fazer pressão sobre Arrimadas para que exerça o seu direito de vencedora e não defraude os constitucionalistas.

O coordenador geral do Partido Popular, Fernando Martínez-Maíllo, exigiu também à líder do Ciudadanos, na Catalunha, Inés Arrimadas, que “assuma a liderança” das eleições de 21 de dezembro para “não defraudar os eleitores constitucionalistas“.

Maíllo voltou a pedir hoje, numa entrevista à Telecinco, que Arrimadas convocasse os partidos “porque há muito a fazer” antes da tomada de posse e “muitos pontos fortes a mostrar” do constitucionalismo.

ZAP // EFE

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.