O Ministério da Educação e Ciência avançou com projeto piloto que permite às escolas incluírem nos seus currículos disciplinares, como uma das opções da Língua Estrangeiras III, o Mandarim.

O projeto piloto que incluirá o mandarim nos currículos escolares arranca já no próximo ano letivo, nas escolas públicas que até dia 30 deste mês apresentem ao MEC uma proposta para lecionar a disciplina. Até ao momento são 23 as escolas interessadas, sendo que estas se espalham por diversos concelhos do país. Lisboa, Santa Maria da Feira, Braga, Guimarães, Aveiro e Faro são apenas alguns dos concelhos que já manifestaram a sua vontade de adesão a esta iniciativa.

Para que o projeto vá avante, em cada escola interessada terão de existir pelo menos 20 alunos inscritos na disciplina, sendo que nesta primeira fase será incluída nas opções curriculares do 10º ano da área de Científico-Humanística.

Deste modo só no final da época das matrículas é que se pode avançar com o nome e número certo de escolas que disponibilizarão aos alunos o Mandarim.

Para o desenrolar do projeto o MEC conta com a colaboração do Hanban – Instituto Confúcio da República Popular da China, a este instituto caberá a tarefa de selecionar os docentes para o efeito, sendo a sua distribuição pelas escolas de responsabilidade do Ministério.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.