A fábrica de Hamamatsu apresentou as maquinas que os dois jovens espanhóis Alex Rins e o Rookie Joan  Mir irão pilotar esta época, escolhas definidas a continuar a filosofia da Suzuki de criar jovens talentos.

Com duas épocas aos comandos da GSX-RR, Alex Rins será o piloto “experiente” na box, com 5 pódios conquistados na época de 2018. O objetivo é claro, chegar ao topo do pódio o mais rápido possível.

Alex Rins (Suzuki Ecstar Team) : “Finalmente acabou o inverno e posso voltar à competição! Esta pausa de inverno pareceu-me muito longa,  estou  ansioso por voltar a correr.  Depois do último teste em novembro deixei um feedback claro para o sentido em que os engenheiros devem  trabalhar, as melhorias que tentaremos em Sepang não serão drásticas, mas muitas pequenas melhorias em muitas áreas, que é o modo de trabalhar da Suzuki. Sabemos onde estávamos a perder na moto, por isso acredito que R&D no Japão, conseguiu o que pretendíamos para melhoráramos ainda mais. O meu inverno tem sido muito intenso, a minha recuperação foi conseguida com  um intenso programa de treinos. Este ano é um ano  importante, porque em 2018 fomos capazes de mostrar que podemos lutar consistentemente por posições no pódio, agora é hora de ir para o prêmio maior: a vitória. ”

O estreante Joan Mir já provou que não se intimida na classe rainha, como demostrado nos  sólidos desempenhos nos testes de Valência e Jerez em Novembro passado. Conta e numa equipa sólida com muita experiência na gestão de jovens pilotos. Este ano sem pressão sobre os ombros, será um ano de aprendizagem em sua parceria com a equipe SUZUKI ECSTAR.

Joan Mir (Suzuki Ecstar Team) : “Escusado será dizer que estou muito entusiasmado por voltar à minha mota. O inverno tem sido muito longo sem andar, mas concentrei-me no treino físico, que tem dado resultados positivos até agora. É claro que ainda preciso de muito mais horas na moto e há tantas coisas que ainda preciso perceber para ser ainda mais eficaz, mas sinto-me muito apoiado pela equipa. Vou contar com a grande experiência da equipa para melhorar, esperando também contribuir com minhas próprias melhorias.  Formaremos um conjunto completo, eu e a moto, que se desenvolverá passo a passo. Não tenho nenhuma pressão, mas o meu principal objetivo, será terminar a última corrida da época em Valência com uma diferença menor relativamente ao vencedor, quando comparado com a primeira no Qatar.  

Shinichi Sahara (Project Leader) : “Estamos a aproximar-nos  do verdadeiro começo desta nova época com entusiasmo e positividade renovados. Os testes no final do ano passado deram-nos uma direção importante, e a minha expectativa é encontrarmos-mos  num bom nível competitivo. Temos trabalhado em muitos aspetos na GSX-RR , com a contribuição de todos os nossos pilotos – Rins, Mir e de Guintoli o nosso piloto de testes – conseguimos melhorar nosso a parte técnica. Para nós, 2019 será uma época importante: por um lado teremos Alex Rins, que ainda é jovem em termos de idade, mas que já tem experiência com a equipa e nossa mota, pelo que tem as ferramentas para conquistar a vitória que tanto desejamos. Por outro lado, vamos começar um novo projeto com o jovem talento Joan Mir, não terá pressão sobre ele, todos os nossos esforços estarão focados no seu desenvolvimento. No ano passado, também reforçamos a nossa equipa de testes com Guintoli que pode nos dar um feedback importante, isto sem esquecer claro o duro trabalho feito pelos pilotos de testes japoneses em Hamamatsu. Diria que temos uma boa e sólida equipa, e esperamos uma época positiva em 2019. ”

Ken Kawauchi (Technical Manager): “Após o final da última época, conseguimos ideias claras sobre o que precisávamos para melhorar as nossas performances, todos os nossos pilotos fizeram-nos praticamente os mesmos pedidos, feedback e direções. Desenvolvemos novas especificações para o motor, um novo chassi, algumas melhorias na eletrônica e também ao nível da carenagens. Tudo isto está de acordo com a filosofia da Suzuki – que não é destruir e reconstruir do nada, mas continuar crescendo passo a passo no que já conseguimos. Para nós, a visibilidade da moto é imprescindível e, com base nisso, tentamos melhorar todas as áreas da moto sem comprometer o equilíbrio geral. ”

Davide Brivio (Team Manager): “Estamos prestes a começar uma época interessante. No ano passado, surpreendemos todos com o nosso progresso, voltámos rapidamente às posições do pódio. O Alex Rins continuar connosco é muito importante para melhorar o desempenho da nossa equipa, tem a ambição mental dos jovens, mas também a consistência das suas experiências dos dois últimos anos, cimentados pelos bons resultados alcançados em 2018, com um ótimo final de época. Já demonstrou o seu talento e agora temos que trabalhar no máximo para dar o próximo passo,  sermos conscientes e tão fortes como são nossos concorrentes. Também, estamos a começar um projeto com Joan Mir, o recém-chegado que fará sua estreia na classe rainha. Esta é a terceira vez que temos um rookie, vamos trabalhar para continuar a tendência positiva que tivemos com pilotos jovens. Acreditamos firmemente que tem um grande talento e agora cabe à equipe mostrar todo o seu potencial com a Suzuki GSX-RR. ”

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.