Com uma corrida fantástica a partir da pole, o piloto maiorquino Jorge Lorenzo  liderou a corrida de 24 voltas desde o início até ao fim, cruzando a linha da meta 3,188s à frente de Marc Márquez e levando, assim, a luta pelo título até Valência.

lorenzo1

Lorenzo: “Olhando para a classificação geral da corrida, todos os pilotos no Top 5 atrás de mim são pilotos da Honda e, normalmente, esta pista é melhor para eles. Por isso, vencer na pista caseira da Honda com a Yamaha, naquela que foi a 200ª vitória da marca na categoria de MotoGP, quando também corremos o risco de utilizar pneus macios, foi um prazer. Foi uma corrida dura psicologicamente, mas mantive a concentração e queria mesmo esta vitória”.

O piloto da Yamaha Factory Racing e a sua equipa optaram à última hora antes da corrida por utilizar pneus extra macios e a aposta deu certo.

Lorenzo explicou: “Tomámos a decisão tarde porque mesmo antes da corrida a temperatura estava mais alta 10 graus do que nos treinos da manhã e eu sentia-me melhor com os pneus macios. Penso que foi a escolha certa para mim com a Yamaha, mas talvez para as Honda fosse melhor outro tipo de pneu”.

Olhando para o final da temporada dentro de duas semanas, Lorenzo sabe que ainda está na luta no Grande Prémio Generali da Comunidade Valenciana.

“Quando olhamos para as corridas de hoje de Moto3 e de Moto2 nunca sabemos o que pode acontecer”, disse o piloto de 26 anos. “Até acabarmos a corrida sabemos que o Campeonato não está terminado. Não sou o piloto que está na frente por isso não depende apenas de mim, desta forma vamos ver que estratégia adoptar em Valência. Sou o piloto com mais vitórias em 2013 e isso é muito importante”

Marc Márquez

Marc Márquez falando sobre o difícil fim-de-semana do AirAsia Grande Prémio do Japão, disse: “No início da corrida tive de lutar um pouco, na verdade foi uma corrida difícil para mim, porque logo nos treinos da manhã tive uma grande queda. Nos pontos de travagem, tive de lutar muito”.

acrescentou: “Na corrida tentei seguir o Jorge e fizemos um trabalho muito bom, porque estivemos sempre lá. A meio da corrida até parecia que podíamos lutar, mas no final percebi que o Jorge estava a acelerar um pouco mais e eu senti que estava no limite e disse ‘Ok, vou conseguir 20 pontos para o Campeonato’. Em Valência é outra corrida e será por certo muito interessante!”.

 

Pedrosa resumiu o dia, afirmando: “Hoje não foi uma boa corrida para mim. Dei o meu melhor durante toda a corrida,

Pedrosa

mas lutei muito por conseguir ficar com os dois da frente no final das curvas e, no final, não consegui correr como queria. De qualquer forma, temos de continuar em frente e tentar melhorar”.

“Agora estou fora da luta pelo Campeonato, mas ainda temos a corrida de Valência, por isso vou dar o meu melhor”, e concluiu: “Agora é a hora destes dois (Lorenzo e Marquez) terem a grande luta!”.

Valentino Rossi : v vencedor de Motegi em 2001 e 2008,  teve um início forte de corrida andando nos lugares da frente, mas acabou por ter uma saída de pista na Curva 11, logo na segunda volta. Este primeiro erro atirou Rossi para a quarta posição. Mais tarde, voltou a cometer o mesmo erro e acabou por perder ainda mais posições e descer para o 11º lugar .

200 vitórias Yamaha

“Fiz uma boa partida, mas na segunda volta, quando cheguei à Curva 11 não travei como devia e acabei por perder duas posições”, explicou o italiano. “Na volta seguinte voltou a acontecer o mesmo. O erro foi meu, porque devia ter-me lembrado do que tinha acontecido na volta anterior, que não tinha travado como devia. Não consegui ficar em pista e perdi muitas posições”.

Rossi acabou o dia na sexta posição, à frente do piloto da Monster Yamaha Tech3 Cal Crutchlow.“Depois disso tentei dar o máximo. O meu ritmo era bastante bom e penso que poderia ter ficado no quarto lugar, mas não não foi o suficiente para o pódio”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui