Situada trinta quilómetros a Noroeste de Florença, na bela região da Toscana, a pista de Mugello foi comprada pela Ferrari em 1988, tem uma mistura de curvas lentas e rápidas, com longas rectas e curvas de declive contrário que fazem de Mugello um dos mais exigentes para os pilotos e para os fãs que “dormem “ os 3 dias no interior do circuito, tal a sua dimensão.

O dia começou com  uma emocionada volta de tributo ao falecido Marco Simoncelli – agora uma MotoGP Legend – com uma Honda da equipa Gresini feita por Capirossi.legenda

As corridas de MotoGP são por regra extremamente emocionantes, mas esta foi de tirar o chapéu, com uma batalha de tirar a respiração entre  Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha MotoGP) e Marc  Márquez (Repsol Honda Team) que conseguiu sair vencedor por apenas 0,121seg. Valentino Rossi (Movistar Yamaha) completou o pódio naquele que foi o seu 300º Grande Prémio.

 

Este triunfo faz de Marc Márquez o primeiro piloto desde 2002 a vencer seis corridas consecutivas de MotoGP™ e o primeiro desde Giacomo Agostini em 1971 a vencer as seis primeiras corridas do ano nas First Class Races. Marc Márquez apresenta uma taxa de sucesso de 50% no MotoGP…  mais palavras para quê ???

A corrida começou com o piloto italiano Andrea Iannone (Pramac Racing), na sua Ducati  a fazer uma brilhante partida e a liderar nos momentos iniciais a corrida para alegria dos milhares de tifósi presentes depois de ter largado da segunda posição da grelha de partida.  Mas Jorge Lorenzo, vencedor dos 3 últimos grandes prémios em Muggelo, assumiu a liderança, e  Marc Márquez iniciou-lhe a perseguição à terceira volta não sem antes ter passado com grande dificuldade a veloz Ducati que nos treinos FP3 tinha atingido a velocidade de 349,6 kmh na sua D16RR. O anterior record era de Dani Pedrosa com a sua Honda RCV 800 com 349 kmh. Andrea 1

Depois destas voltas iniciais, Márquez seguiu colado a Lorenzo grande parte da corrida, estudando os adversário até que a batalha se intensificou nas últimas 7 voltas, com Lorenzo a dar grande luta ao jovem campeão do mundo, e inclusive 2 toques e muitas ultrapassagens já perto do final com Márquez a conseguir a 6 vitória em 6 corridas esta época.

 

Naquele que foi o seu 300º Grande Prémio, Rossi tentou capitalizar eventuais erros dos dois rivais, mas ‘The Doctor’ teve de se contentar com a terceira posição mas a menos de três segundos dos homens da frente, o que não deixa de ser um grande resultado depois de ter partido do 10º lugar da grelha.

Dani Pedrosa (Repsol Honda Team) ainda lesionado fez a 4ª posição, logo seguido do impressionante estreante nesta categoria Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3) a completarem a a lista dos cinco primeiros contou com quatro pilotos espanhóis.

Surgiram-se os Ducatistas Andrea Dovizioso (Ducati Team) e Andrea Iannone (Pramac Racing), depois Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini), Aleix Espargaró (NGM Forward Racing) e Yonny Hernández (Energy T.I. Pramac Racing) completaram o Top 10.

Bradley Smith (Monster Yamaha Tech3) sofreu queda á quarta volta, mas saiu ileso do e pouco depois o alemão Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP) dá um toque na  do britânico, Cal Crutchlow (Ducati Team) e foram ambos para o chão; mas sem consequências físicas

 

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.