Marc Márquez (Repsol Honda) venceu o Red Bull Grande Prémio das Américas, com grande facilidade,  à semelhança do ano passado, depois de se ter mostrado intocável durante todo o fim‑de‑semana. Texas21 O Campeão do Mundo soma agora duas vitórias em igual número de provas e conta com 14 pontos de vantagem sobre o colega de equipa Dani Pedrosa (Repsol Honda), que foi segundo na prova, e 44 sobre Jorge Lorenz0.  Aliás, Lorenzo, que partiu do quinto posto, cometeu um erro impensável na partida, arrancando muito antes do sinal vermelho ser apagado. O maiorquino ainda esboçou uma travagem, mas depressa voltou a acelerar para entrar na via de boxes no final da primeira volta e ainda antes de ser chamado a cumprir a penalização. Em resultado da distracção, Lorenzo regressou depois à pista em último lugar e acabou por lograr terminar em décimo após uma corrida de recuperação.o (Movistar Yamaha MotoGP). Foi assim que Márquez assumiu as rédeas da corrida no final da primeira volta, posição que manteve de início a fim sem grandes problemas. De salientar que o Campeão do Mundo foi o único a eleger o pneu duro para a roda traseira e após o primeiro quarto da corrida começou a destacar-se do pelotão para terminar com confortáveis quatro segundos de margem, isto apesar de valente susto na última curva por total perda de concentração.

Texas22

Pedrosa teve de voltar a contentar-se com a segunda posição em Austin, enquanto Andrea Dovizioso (Ducati) brilhou ao terminar em terceiro; o primeiro pódio desde a chegada de Gigi Dall’Igna à marca de Borgo Panigale. Entre os cinco primeiros da grelha, o italiano mostrou-se paciente e esperou até à 15ª volta para lutar com Andrea Iannone (Pramac Racing) e também sobre Stefan Bradl (LCR Honda). Este último tudo fez para lutar pela terceira posição com Dovizioso, mas não teve os argumentos necessários e acabou por terminar em quarto, à frente de Bradley Smith (Monster Yamaha Tech3), que garantiu o melhor resultado no MotoGP™. Iannone atacou forte na fase final da corrida para, em seis voltas, escalar da 13ª posição para a sétima, terminando atrás de Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3). Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP) arrancou para a corrida para lutar pelo pódio, mas chegado à meia distância perdeu ritmo e cruzou a meta em oitavo, a 17 segundos de Iannone. Aleix Espargaró (NGM Forward Racing) e Lorenzo completaram o Top 10, com o maiorquino a somar seis pontos após a penalização na primeira volta. Nicky Hayden (Drive M7 Aspar) foi 11º, à frente do colega de equipa Hiroshi Aoyama (Drive M7 Aspar). Mike di Meglio (Avintia Blusens) terminou em último, em 18º, após as desistências de Broc Parkes (PBM), Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini), este a sofrer a segunda queda em igual número de corridas. Cal Crutchlow (Ducati), que decidiu ir às boxes para trocar para o pneu macio, sofreu queda perto do final, com Colin Edwards (NGM Forward Racing) e Scott Redding (Drive M7 Aspar) também a não terminarem a corrida.

Classificações Red Bull Grand Prix of the Américas :

Corrida MotoGP  – Campeonato MotoGP

  Moto2 – Campeonato Moto2

Moto3 – Campeonato Moto3

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.