No Dia Europeu de Ação pelo Refugiado foram variadas as manifestações, nas mais diversas cidades do mundo, que incentivaram à reflexão sobre a necessidade de maior atenção e solidariedade no tratamento dos refugiados que chegam aos poucos à Europa.

Londres, Paris, Copenhaga e Lisboa são apenas alguns exemplos de cidades que realizaram manifestações a favor da humanização da ação junto dos refugiados, que desde o início do ano têm chegado aos países europeus, numa fuga à fome, violência e morte.

Na Dinamarca foram cerca de 30 mil pessoas as que se manifestaram, em Londres várias dezenas de milhares e em Lisboa cerca de duzentas pessoas saíram à rua. A manifestação iniciou-se no Marquês do Pombal e continuou pela Avenida da Liberdade. De referir que ao mesmo tempo, na capital do nosso país se manifestavam cerca de três dezenas de pessoas com o apoio do PNR, contra a abertura de portas aos refugiados em Portugal. O encontro entre manifestantes de opinião oposta, marcou o momento mais tenso da tarde, no entanto, não se verificaram desacatos.

Ponto comum nas manifestações que ocorreram nos diversos países foi a forma pacíficas como estas se desenrolaram, sendo evidente o forte sentimento de solidariedade nos participantes.

A situação atual dos refugiados promete dar ainda muito que falar ao longo das próximas semanas, meses e até anos, uma vez que a integração destes está prevista de forma gradual, começando nos próximos meses e prolongando-se por um ano ou mais.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.