O francês venceu por 43,2 segundos ao volante do seu Volkswagen Polo WRC e ainda obteve os três pontos extra da Power Stage, conquistando, assim, o máximo de pontos possível numa prova do Mundial.

 

Ogier abriu o caminho da vitória no primeiro dia, sexta-feira, assumindo a liderança na manhã de ontem e fazendo à tarde uma limpeza de vitórias de etapa.

Neste último dia de competição, Jari-Matti Latvala foi o mais rápido na primeira passagem por Loulé, naquilo que foi uma espécie de reconhecimento a alta velocidade para a Power Stage que encerrou o Vodafone Rally de Portugal. Mads Ostberg venceu na segunda classificativa do dia, São Brás de Alportel, enquanto Ogier foi o melhor no derradeiro confronto, à frente do seu companheiro de equipa, Latvala, e do norueguês da Citroën.

Mikko Hirvonen acabou o Vodafone Rally de Portugal no segundo posto, naquele que foi o seu melhor resultado até ao momento em 2014. O finlandês tentou entrar na guerra dos pontos da Power Stage mas sem pneus macios novos para usar, sabia que estava limitado e isso comprovou-se.

Rallye-2014-WRC-Rallye-Portugal-Mittwoch-Sebastien-Ogier-Volkswagen-793x528-111d24f3fdc70046Mads Ostberg juntou o ponto extra ganho aos 15 do terceiro lugar final. O norueguês foi um dos poucos que conseguiu guardar pneus macios novos para o último dia do Rally mas não conseguiu tirar partido desse factor para aumentar o número de pontos para o campeonato. Latvala, por sua vez, contentou-se com apenas dois pontos. O finlandês não foi além do 14º lugar depois de ter sofrido um acidente no segundo dia de competição e ter voltado em Rally 2. Desta forma, o nórdico viu Ogier afastar-se no campeonato.

No final do Rally, Ogier mostrava-se muito feliz com esta conquista, considerando que Portugal é para si um talismã, “Portugal é um lugar onde eu adoro conduzir, e agora tenho quatro vitórias em cinco corridas do  World Rally Championship disputadas aqui”, reconhecendo no entanto que não foi uma vitória fácil “Eu tive uma boa batalha com Mikko em grande parte do rali, mas fiz uma boa gestão dos pneus em cada etapa na tarde de ontem, o que fez toda a diferença”.

Esta foi a oitava vitória consecutiva da Volkswagen, igualando assim o recorde estabelecido pela Citroën em 2011.

Entre os portugueses, Bernardo Sousa foi sempre o melhor e, no final, festejou pelo facto de ter concluído o Vodafone Rally de Portugal pela primeira vez e por o ter feito como melhor luso. O madeirense acabou à frente de Rui Madeira e de João Barros, segundo e terceiro, respectivamente.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.