Tom Sykes (Kawasaki Racing Team WorldSBK) regressou finalmente às vitórias no Campeonato MOTUL FIM Superbike World Championship e, da melhor forma possível com um domínio arrasador liderando do inicio até ao fim e registando inclusivé a volta mais rápida no circuito da catedral do motociclismo.

Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) WorldSBK) colega de equipa de Sykes que vencera na véspera, alcançou o segundo lugar, o piloto da casa  Michael van der Mark (Equipa Oficial WorldSBK da Pata Yamaha) ocupou a terceira posição do pódio.

Desde Sylvain Guintoli na Corrida 1 de 2014 que ninguém conseguia questionar a autoridade de Rea na Catedral. Uma impressionante sequência de oito vitórias consecutivas, incluindo a Corrida 1 de ontem, foi finalmente interrompida pelo companheiro de Rea, o único outro piloto da grelha que anteriormente tinha ganho em Assen (2013, Corrida 1).

Não foi assim, este ano que Jonathan Rea bateu histórico registo de 12 vitórias de Carl Fogarty  em Assen.

As novas regras deste ano,  ditaram que  Sykes sairia da pole, não permitiu que Xavi Fores (Barni Racing Team) fosse para frente no início da corrida, e então e atacou com força até abrir uma buraco aos seus  5-6 perseguidores mais próximos, rodando  consistentemente dois a três décimos de segundo mais rápido que Rea e Van der Mark.

A dupla  que realizou ontem um emocionante pela vitória, rodaram desde o início novamente juntos. Partiram do oitavo e nono lugar da grelha, eram terceiro e quarto depois da primeira volta, e lutaram pelo segundo lugar os dois últimos terços da corrida.

As Ducatis, lutaram sob o calor de Assen, com Chaz Davies (Aruba.it Racing – Ducati) e Marco Melandri (Aruba.it Racing – Ducati) com problemas no início e acabaram em  5º e 7º respectivamente. Davies lutou volta a volta pelo quinto lugar, ficou atrás Xavi Fores, numa Ducati não oficial, e certamente frustrado por não se conseguir aproximar da luta do pódio.

Melandri nunca conseguiu escapar do grupo de cinco pilotos do meio pelotão e  que fecharam as dez primeiras posições.

Em sexto lugar acabou a  MV Agusta de Jordi Torres (MV Agusta Reparto Corse), melhor resultado  da temporada, em oitavo,  Loris Baz (GULF Althea BMW World Superbike Team) seu segunda corrida consecutiva a terminar no  top-ten. O grupo dos 10 primeiros  foi encerrado por Toprak Razgatlioglu (Kawasaki Puccetti Racing) em nono, seguido por Lorenzo Savadori (Milwaukee Aprilia) em décimo.

Tom Sykes (Kawasaki Racing Team WorldSBK) P1 :”É um sentimento incrível, lutei pela vitória  e tenho que dizer obrigado à minha equipa. Estou muito feliz por esta vitória, o velho Sykes está de volta. Cheguei à frente e ouvi o que os pneus Pirelli me estavam dizendo, a equipa deu-me um grande set up( afinação de corrida). Tivemos a moto perfeita para a vitória, foi bom controlar a corrida com o meu pit board. Que sensação, tirei um peso das minhas costas e isso é ótimo. ”

Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK) P2 :”Senti-me bem, e gostei da corrida, o que arruinou a corrida foi a nossa posição de partida na pista, o Tom fugiu e eu fiquei preso no trânsito. Quando cheguei, consegui manter o ritmo semelhante, mas usei muito pneu, o segundo lugar foi o melhor que pude fazer hoje, o Tom fez um trabalho incrível e é ótimo para a equipa, um 1-2 para a Kawasaki é um ótimo trabalho “.

Michael van der Mark (WorldSBK Oficial da Pata Yamaha) P3 :“Estou muito feliz com o duplo pódio, não senti que tinha o  ritmo ideal hoje, mas consegui seguir o Jonny e tive a sensação de poder atacar nas últimas voltas, mas tive um problema que não pude fazer. Estou muito feliz, foi um ótimo fim de semana com clima perfeito, fãs incríveis e um duplo pódio”.

Veja aqui os Resultados completos da corrida 2 – Assen

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.